Cosméticos

O CIEnP oferece diferentes ensaios para avaliar ingredientes utilizados em produtos cosméticos. Os métodos baseados em monocamadas celulares apresentam excelente custo-benefício e podem funcionar como ponto de partida para o desenvolvimento de um produto. O setor de desenvolvimento de cosméticos do CIEnP utiliza apenas metodologias in vitro, através de linhagens celulares primárias humanas (fibroblastos, queratinócitos e melanócitos) ou através da derme e epiderme humanas para o ensaio de permeação cutânea.

Os testes de citotoxicidade avaliam o potencial tóxico sobre cultura de células humanas (OECD 129 e ISO 10993-5). É o primeiro teste realizado para prover informações confiáveis sobre a segurança de cosméticos e produtos químicos. Os efeitos tóxicos em nível celular podem ser identificados por diferentes testes:

  • Captação de vermelho neutro
  • Ensaio do MTT
  • Anexina V (apoptose)
  • 7-AAD (apoptose x necrose)

Os ensaios de eficácia in vitro para cosméticos podem ser realizados nas principais células que constituem a pele, como fibroblastos, queratinócitos ou melanócitos, mas também em sistemas não celulares, a fim de verificar atividade antioxidante, ativadores ou inibidores enzimáticos, dentre outros. Estes ensaios podem auxiliar o patrocinador na tomada de decisão para os ensaios de eficácia em humanos.

Anti-envelhecimento

Efeito hidratante

  • Determinação de ácido hialurônico e atividade da hialuronidase
  • Expressão de Aquaporina

Efeito Calmante

Reparo da pele

Efeito Antioxidante

Firmeza

Pigmentação da pele

Técnicas

  • Western blotting
  • PCR em tempo real
  • Ensaios colorimétricos
  • Ensaios enzimáticos
  • Imunocitoquímica
  • Imunofluorescência
  • Citometria de fluxo

O teste de liberação de ativo cosmético consiste na avaliação da liberação do princípio ativo de uma formulação tópica utilizando um Sistema de Difusão Vertical (Célula de Franz), equipado com uma membrana sintética adequada. Este ensaio é realizado de acordo com o guia do FDA: FDA Guidance for Industry: Nonsterile Semisolid Dosage Forms; Scale-Up and Post approval Changes: Chemistry, Manufacturing, and Controls; In Vitro Release Testing and In Vivo Bioequivalence Documentation, May 1997.

Este ensaio é utilizado para avaliar a absorção cutânea após a exposição tópica de um ativo cosmético ou produtos acabados (cosméticos). O teste de absorção cutânea é realizado em fragmentos de pele humana utilizando um Sistema de Difusão Vertical (célula de Franz). O teste de absorção cutânea pode ser realizado com diferentes apresentações farmacêuticas, como líquidas, sólidas, semissólidas, pastas, géis e cremes. O ensaio é realizado de acordo com o guia internacional da OECD N° 428 e o suprimento e o uso de tecido humano estão em plena conformidade com as orientações éticas nacionais.